Klimt

25 de março de 2009

Mais uma multa de estacionamento

Há sítios onde penso que nada acontece, sítios que para mim estão longe da metrópole, do rebuliço, sítios sem regras nem ordens. Mas essas regras existem mesmo em sítios como este e fizeram questão de mo relembrar.
Apanho o comboio na estação de S.Pedro Estoril, um sítio sossegado,onde há sempre lugar para estacionar. E ultimamente, depois das obras na estação, estacionava sempre no mesmo sítio, mesmo perto da entrada da estação. O sítio parecia-me óptimo, entre moradias, sem atrapalhar a circulação, mas 'pikeno' pormenor, em cima de um passeio. E obviamente que me parecia completamente normal e porquê? Porque em S.Pedro nada acontece. Mas aconteceu e logo a mim. No fim do dia cheguei ao carro e tinha dois papéis no pára-brisas. É muito raro olhar para a publicidade que me colocam no carro, mas nesse dia, olhei e lá estava ela, a bela da multa no valor de 60 euros. A polícia Municipal não devia ter nada para fazer e resolveu dar um passeio por S.Pedro e dar-me um brinde. E a mim e aos outros carros. E um brinde merecido e justo, que esta chique-espertice tuga e que desce em mim tem de ter um ponto final. E com esta já cá cantam 3 multas de estacionamento, uma delas por falta de pagamento de parquímetro.

E utilizando pela última vez a chique-espertice portuguesa, algém tem conhecimentos na polícia para anular esta multa, justa e merecida, mas que não vem nada a calhar em mês de pagamento de seguro do carro?

Um comentário:

raquel disse...

Não tenho esse tipo de conhecimentos... mas o multado de serviço lá em casa nunca paga nada, e até hoje nunca lhe aconteceu nada. Até ver...

"Quanto mais claro/ Vejo em mim, mais escuro é o que vejo./ Quanto mais compreendo/ Menos me sinto compreendido./ Ó horror paradoxal deste pensar... " Fernando Pessoa